Balanite e Balanopostite

 

 

A balanite é a inflamação da “cabeça” do pênis (glande). Quando essa inflamação se estende à pele que recobre a glande (prepúcio), denomina-se balanopostite. Pode ocorrer em qualquer faixa etária. Há várias causas como candidíase, infecções bacterianas, doenças sexualmente transmissíveis, irritação da pele e outras doenças menos comuns. O tratamento costuma ser bastante eficaz.

 

O que é a balanite?

 

Balanite é o nome que se dá à inflamação da glande (a cabeça do pênis). Frequentemente, o prepúcio também se encontra inflamado. É uma doença comum e pode ocorrer em qualquer faixa etária, mas é mais frequente em garotos com menos de quatro anos de idade e em homens que não foram circuncisados. Cerca de um a cada 25 garotos e um a cada 30 homens não circuncisados apresentam balanopostite em algum momento de suas vidas. É bastante incomum em homens já circuncidados.

 

Quais são os sintomas da balanite?

 

Os sintomas mais comuns incluem vermelhidão, irritação, coceira e dor na glande, que podem variar desde uma pequena mancha vermelha confinada a uma parte da glande, até a glande toda se tornar avermelhada, inchada e dolorosa. Às vezes há uma secreção espessa, purulenta que é produzida abaixo do prepúcio.

Pode ser impossível retrair o prepúcio. Também pode haver dor ou desconforto ao urinar.

 

O que pode causar a balanite?

 

Há diversas causas de balanite:

 

1)     Má higiene

 

A má higiene genital, combinada a um prepúcio apertado, pode resultar em irritação pelo esmegma. O esmegma é uma secreção com aspecto de queijo cremoso que se forma abaixo do prepúcio. O prepúcio deve ser frequentemente retraído para que a glande seja limpa. Essa é a causa mais comum de balanite.

 

2)     Infecção – Não transmitida sexualmente

 

Vários micróbios que habitam a pele em números reduzidos podem se multiplicar e causar uma infecção. Uma causa comum de infecção é uma levedura denominada cândida, que também causa a candidíase vaginal nas mulheres. A cândida é um dos micro-organismos que vivem na pele humana e que, às vezes, pode causar uma infecção.

Algumas bactérias também podem levar a balanite. Qualquer homem ou garoto pode ser acometido por uma infecção. Uma infecção da glande é, contudo, mais provável de ocorrer se você:

 

  • Já apresenta algum grau de inflamação do pênis devido a alguma alergia ou algum agente irritante (leia mais abaixo)

  • É diabético, particularmente se o diabetes não estiver bem controlado e houver açúcar na urina. Após urinar, gotas de urina que contém açúcar podem ficar retidas abaixo do prepúcio e estimular a multiplicação de micróbios.

  • É portador de fimose. A fimose é uma doença na qual o prepúcio não pode ser retraído de forma que a glande não pode ser exposta para ser adequadamente higienizada. É comum em garotos e geralmente se resolve espontaneamente até os cinco anos de idade. Quem apresenta uma fimose tem maior probabilidade de desenvolver uma balanite, pois suor, sujeira e urina podem se acumular abaixo do prepúcio. Isso pode irritar a glande diretamente ou pode levar a proliferação de micróbios.

 

3)     Infecções – Transmitidas sexualmente

 

Algumas doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) podem causar balanite. Uma DST é mais provável se também houver inflamação do canal por onde passa a urina (o que se denomina uretrite). Várias DSTs podem causar uretrite e balanite, como herpes, gonorreia e clamídia, por exemplo. Sintomas de uretrite incluem dor ao urinar e saída de secreção pela uretra.

Saiba mais sobre as DSTs

 

4)     Alergias e agentes irritantes

 

A pele da glande é sensível. Ela pode reagir e se tornar inflamada caso entre em contato com várias substâncias, por exemplo:

 

  • Se você não retrair o prepúcio e lavar a glande, pode haver acúmulo de fragmentos de pele antiga, urina, suor e outros dejetos. Isso pode irritar a glande e iniciar um processo inflamatório.

  • Alguns produtos de limpeza, como sabonetes, que podem ser utilizados no pênis.

  • Lavar em excesso ou esfregar a glande também pode irritar sua pele delicada.

  • Preservativos, espermicidas e lubrificantes íntimos podem irritar a glande.

  • Substâncias químicas derrubadas em suas mãos podem atingir o seu pênis quando você o manipula no banheiro.

  • Alguns sabões em pó ou amaciantes que não foram bem enxaguados das roupas de baixo.

  •  

5)     Doenças dermatológicas

 

Algumas doenças dermatológicas (da pele) podem causar uma balanite ou podem ser confundidas com uma balanite, como a psoríase e outras doenças dermatológicas incomuns.

 

Como se diagnostica a causa da balanite?

 

O médico pode diagnosticar facilmente a balanite pelo aspecto característico da glande. Em alguns casos a causa provável também pode ser determinada apenas pelo exame físico. A infecção pela cândida, por exemplo, costuma ter uma aparência típica. Por isso, o médico pode ser capaz de dar o diagnóstico e prescrever o tratamento sem necessidade de exames complementares.

Mas caso o médico não tenha certeza da causa ou se a balanite não melhorar com o tratamento, pode ser necessário realizar um ou mais dos exames a seguir:

 

  • Um swab para identificar bactérias pouco comuns.

  • Um exame para procurar diabetes.

  • Exames para diagnosticar doenças sexualmente transmissíveis.

  • Pode ser necessário encaminhar o paciente a um dermatologista ou alergista se houver suspeita de uma doença dermatológica ou de alergia.

  • Caso persista a inflamação, uma biópsia da pele inflamada pode ser necessária para que seja feito o diagnóstico.

 

Qual o tratamento da balanite?

 

As recomendações a seguir devem ser seguidas por todos os portadores de balanite, independentemente da causa:

 

  • Use água morna para lavar o pênis e, então, seque-o cuidadosamente.

 

Os tratamentos a seguir dependem da causa da balanite:

 

  • Caso a causa seja cândida, pode-se utilizar comprimidos ou pomadas com agentes antifúngicos.

  • Os antibióticos são utilizados contra infecções causadas por bactérias, inclusive algumas DSTs.

  • Uma pomada a base de corticosteroides é útil para reduzir a inflamação na balanite causada por alergias ou agentes irritantes. Os corticosteroides também podem ser associados aos antifúngicos ou antibióticos para aliviar a inflamação causada pela infecção. Importante: nos casos em que há infecção, não se deve utilizar corticosteroides isoladamente, já que eles podem piorar o quadro infeccioso.

  •  

Se você apresenta balanite recorrente e é portador de fimose, então pode ser realizada uma postectomia (circuncisão) para remover o prepúcio.

 

É possível prevenir a balanite?

 

Dicas para ajudar a evitar a balanite:

 

  • Lave a glande (a cabeça do pênis) todos os dias. Retraia o prepúcio durante o banho e lave a glande utilizando apenas água ou água e um sabonete suave (pode ser um sabonete íntimo, de glicerina ou um sabonete neutro de bebe). Certifique-se que todo o pênis, inclusive a glande, está seco antes de vestir a roupa íntima.

  • Se os sintomas estão relacionados ao uso do preservativo, tente utilizar um preservativo para peles sensíveis (sem látex, atualmente há duas marcas no Brasil).

  • Lave suas mãos antes de manipular o pênis no banheiro, principalmente se você manipula substâncias que podem irritar a pele.

  • Use preservativos sempre que tiver relações sexuais com uma nova parceira.

     

     

     

     

     

     

     

     

     

Dr. Luis Guilherme

Av. Sete de Setembro 317 - sala 704 - Jardim Icarai - Niteroi - RJ

  • Facebook Basic Black

© 2015 by Dr. Luis Guilherme